Artigos > Na Via

“A despeito da maioria das costuras ser vendida com expressas curtinhas, os escaladores vem adotando o uso de expressas maiores. Na escalada tradicional já é comum ver costuras de até 1,2m; e até mesmo na escalada esportiva as expressinhas de 10cm vem perdendo espaço para as de 15 ou 20cm. A principal vantagem é reduzir o arrasto da corda ziguezagueando na linha da via, que via de regra compensa a possibilidade de uma queda ser alguns centímetros maior. Um fato pouco conhecido é que uma corda tencionada em costuras curtas num ziguezague perde muito do seu poder de absorção de uma queda, comparando com a corda mais solta. Na escalada esportiva o fato da costura ser um pouco mais longa (mosquetão da corda mais baixo) facilita a costura e evita em parte o perigoso hábito de puxar a corda até os dentes na hora de costurar. Alguns escaladores já perderam dentes ao cair nessa situação.”

As costuras longas apresentam ainda outras vantagens: Em um teto, além de evitar o atrito, você pode evitar o choque com a rocha (veja figura abaixo). Em proteções onde o mosquetão da costura teria contato com bicos de pedra ou arestas, alongar a costura evita esta situação. Na escalada em móvel, alonga uma costura pode significar a permanência ou não de uma peça colocada. Na escalada esportiva, uma costura longa pode melhorar o psicológico, quando o escalador poderá clipá-la antes de fazer um lance chave, por exemplo.

Uma forma prática de carregar essas costuras no seu rack é reduzi-las, de forma que, durante a escalada, você pode optar por alongá-las ou não. Faça isso seguindo o esquema abaixo:

Fontes:
Webventure
Climbing


© 2007-2009 - Claudney Neves