Artigos > Treinamento

É o psicológico que separa os homens (e mulheres) dos garotos neste esporte. Um axioma bem conhecido na escalada é que “grande parte dos maiores feitos resultam mais da superação mental do que da física”.

Disponibilizamos aqui uma série de textos sobre psicologia aplicada à escalada, com dicas e exercícios para melhorar seu estado mental quando estiver na rocha. Boa leitura!

VENCENDO O JOGO PSICOLÓGICO

Eu quero fazer alguma coisa absolutamente no meu limite, onde meu corpo inteiro está gritando de dor, tudo quer cair, mas eu continuo”.
– Jerry Moffatt

Motivação constante é fundamental para atingir o potencial atlético. Com este objetivo, crie incentivos para treinar, mantenha o pensamento positivo enquanto escala e comece com o resultado final esperado em mente. Desta forma você sempre estará motivado.

Estabelecer objetivos detalhados ajudam a estimular suas ações diárias e a longo prazo. Pergunte-se “o que eu posso fazer na próxima hora, dia, semana, mês ou ano para melhorar meu desempenho na escalada?”. Estabeleça objetivos de curto, médio e longo prazos de acordo.

Disciplina é fundamental na busca pela excelência. Procure sempre distinguir o que é importante do que é urgente. Dê preferência a atividades que posturas que o conduzam ao seu objetivo final e apenas ocasionalmente se deleite com festas, comidas e bebidas quando atingir um objetivo de médio prazo.

Confiança é essencial para atingir o seu limite. Sempre se “aclimate” com as condições nas quais você vai atuar. Nada desenvolve melhor a confiança do que já ter estado na dada situação antes. Desta forma, um dos seus objetivos no treinamento deve ser “imitar” ao máximo a atmosfera, situações e o terreno do projeto ou competição para a qual você está se preparando.

A visualização ajuda a pré-programar a realidade do futuro. Use esta técnica diariamente seja na preparação para o treinamento, na escalada ou em qualquer outra atividade importante.

Pratique a visualização com todos os seus sentidos. Trabalhe sua habilidade de criar imagens mentais frescas e claras de pessoas, lugares e eventos;

Imagine as cenas ricas em detalhes. Quanto mais vívidas as imagens, mais poderosos serão os efeitos da visualização no seu desempenho;

Use fotos, croquis, mapa de crux ou vídeos para melhorar a precisão dos “filmes” mentais da sua escalada;

Visualize repetidamente o projeto ou seqüência com a qual você está tendo problema;

Crie e armazene na mente imagens positivas para substituir as imagens, pensamentos e sentimentos negativos;

Crie mentalmente um filme de você mesmo lidando com várias situações e problemas que podem surgir durante uma escalada.

“Rituais” pré-escalada dão origem a desempenhos consistentes. Observe o “ritual” dos jogadores de basquete antes de cada arremesso livre. Estabeleça uma rotina detalhada a ser executada antes da escalada incluindo todas as tarefas preparatórias desde se equipar até o “ensaio” mental da via.

Determine se um medo particular é razoável ou não. Fique sempre atento aos medos razoáveis, mas lute contra os medos não razoáveis. Manter-se relaxado e ter um bom discernimento é um antídoto eficiente contra a maioria dos medos infundados com os quais nos deparamos na rocha. Mantenha o foco no que é mais provável de ocorrer e não na situação de pior caso possível, que é apenas remotamente possível.

Pressão psicológica moderada, e não a ausência completa de pressão, conduz aos melhores desempenhos. Aprenda a canalizar a boa pressão e se livrar da má quando estiver “na cadeira do piloto”. Suas ações e pensamentos nos dias e horas anteriores ao evento (seja uma cadena, campeonato, etc) determinam seu nível de pressão. Use técnicas de relaxamento como antídoto para as pressões negativas.

No mundo da escalada, o termo “foco” significa manter um elevado nível de concentração da energia mental na tarefa mais importante em cada instante dado. O foco melhora a conexão mente-corpo-rocha e, conseqüentemente, as chances de sucesso. Invista algumas semanas para treinar ativamente o foco. Após aproximadamente 10 sessões de treinamento de foco você vai começar a se sentir mais “conectado” com a rocha e mais capaz de manter-se focado no meio das situações mais estressantes. Seu desempenho vai disparar.

Controlar suas emoções enquanto escala significa controlar o seu desempenho final. Divida a escalada em trechos lógicos definidos por posições de descanso. Em cada uma destas posições de descanso efetue a seguinte seqüência:

Respire de maneira ininterrupta: recupere seu ciclo de respiração, concentre-se em uma respiração suave e profunda;

Feição facial positiva: abra um pequeno sorriso independente do seu estado mental. Você vai sentir a diferença imediatamente;

Postura equilibrada: levante a cabeça, mantenha seus ombros relaxados, sua coluna confortavelmente ereta e o abdome livre de tensão;

Onda de relaxamento: faça uma rápida varredura de todos os seus músculos para localizar e eliminar a tensão desnecessária;

Checagem mental: mantenha-se focado, com pensamento positivo e não intimidado pela tarefa a seguir. Então, mande a via!

Use o pensamento positivo para melhorar seu estado mental e suas chances de sucesso. Converse consigo mesmo para espantar o pensamento negativo, relembre suas habilidades e reforce suas qualidades positivas.


Fonte:
How to Climb 5.12 (Eric J. Hörst)
Tradução/Resumo: Júlio “Francês”


© 2007-2009 - Claudney Neves